EntreTeste Grátis por 7 dias Conheça a KPI Farm e surpreenda-se!

Soja, milho, algodão e cana: qual cultura investe mais em insumos?

Imagem principal postOlá,

Relembrando nosso último post, que falava sobre os tipos de insumos considerados pela KPI Farm, é possível analisar ao longo de um ano agrícola todos os gastos e investimentos necessários para produção de culturas agrícolas.

E, a partir dessas informações é possível notar quais tipos de insumos são mais expressivos dentro dos gastos com insumos e qual a importância dessas despesas perante o custo total de produção da cultura.

Sem dúvidas, para cada cultura cultivada, é esperada uma porcentagem diferente dos investimentos com insumos. Em seguida, vamos comparar 4 culturas: Algodão, Cana-de-açúcar, Milho e Soja  segundo os gastos com os diferentes tipos de insumos na safra 2014/2015 produzidos no Brasil em diferentes regiões.

1. Soja

Observando os dados de custos da produção de soja fornecidos pelo Imea (2015), foi possível notar que os tipos de insumos que mais influenciam os gastos totais da cultura são os Adubos e fertilizantes (42%), seguidos do grupo de Defensivos (39%) e das Mudas e Sementes (13%).

O alto investimento com Defensivos é justificado pelas diversas pragas e doenças que podem afetar o desenvolvimento da soja, causando perdas de até 50 sacas por hectare. Como por exemplo, a lagarta-da-soja, Helicoverpa armigera e a ferrugem asiática da soja, muito conhecidas no Brasil pela sua alta incidência e severidade.

Figura 1: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura da soja. Fonte: Imea, 2015.

Figura 1: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura da soja. | Fonte: Imea, 2015.

2. Algodão

Seguindo ainda a mesma fonte de dados, foi possível analisar que mais da metade dos custos com insumos se refere aos defensivos utilizados no cultivo do algodão (62% dos gastos). Isso se dá devido ao grande risco de perdas na produção, já que esta cultura necessita lidar com diversas pragas (que têm criado resistência ao longo dos anos) durante todo o ciclo de produção.

Figura 2: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura do algodão.|Fonte: Imea, 2015.

Figura 2: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura do algodão.|Fonte: Imea, 2015.

Segundo o Imea (2015), graças à situação complicada do mercado brasileiro e a tendência mundial de queda de produção das ultimas safras, a demanda por insumos sofreu uma contenção. Mesmo assim, o custo de produção do algodão sofreu uma elevação.

3. Milho

Ao considerar os custos totais com insumos na produção do milho, é possível dizer que a maior parte dos gastos com insumos faz referência aos adubos e fertilizantes necessários ao cultivo da cultura, sendo responsáveis por 44% do investimento total.

Figura 3: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura do milho. |Fonte: Imea, 2015.

Figura 3: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura do milho. |Fonte: Imea, 2015.

.

Segundo a Embrapa, a demanda pelo milho acompanhará o crescente crescimento da produção de aves e suínos, já que esses são os principais consumidores da cultura. Sendo assim, deve-se considerar que o milho é a base para a produção de diversos produtos e, dessa forma, deve ser analisado com enfoque nas cadeias produtivas e nos sistemas agroindustriais.

4. Cana-de-açúcar

A cana-de-açúcar contribui expressivamente para o crescimento do agronegócio brasileiro, entretanto existem alguns fatores limitantes que podem resultar em grandes perdas na produção da cultura, como é o exemplo das pragas da cana.Ao analisar os tipos de insumos que mais interferem no custo de produção, fica claro a influência dos adubos e fertilizantes (responsáveis por 89% dos investimentos com insumos) e dos defensivos (representando 5%).Sendo assim, fica clara a importância de se realizar um bom planejamento de safra para identificar o melhor método de manejo (os melhores produtos para se realizar uma adubação eficaz), as principais pragas e seus inimigos naturais para que seja possível obter os resultados esperados.

Figura 4: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura da cana-de-açúcar. |Fonte: Agrianual, 2015.

Figura 4: Comparativo da porcentagem dos tipos de insumos na cultura da cana-de-açúcar. |Fonte: Agrianual, 2015.

5. Comparação dos custos com insumos das diferentes culturas

O gráfico (1) abaixo foi elaborado com a finalidade de facilitar a visualização geral da comparação de gastos com cada tipo de insumo no cultivo dos produtos citados anteriormente.

Gráfico 1: Comparação da porcentagem gasta com cada tipo de insumo nas culturas de: soja, milho, algodão e cana-de-açúcar. |Fonte: Imea & Agrianual 2015.

Gráfico 1: Comparação da porcentagem gasta com cada tipo de insumo nas culturas de: soja, milho, algodão e cana-de-açúcar. |Fonte: Imea & Agrianual 2015.

6. Comparação dos custos com insumos em relação ao custo total

Ao se comparar os custos com insumos frente ao custo total de produção de soja, algodão, milho e cana-de-açúcar obtêm-se os seguintes gráficos:

comparação insumos e outros custos

 

Finalmente, os custos com os insumos apresentam alta influência sobre os investimentos totais da produção para as quatro culturas analisadas. Das quais 3 delas (soja, algodão e cana-de-açúcar) têm mais de 50% do gastos destinados aos insumos identificados segundo a metodologia do aplicativo KPI Farm Insumos.

Letícia de Oliveira
ADECA Agronegócios
www.adecaagronegocios.com

Luiz Eduardo Faria
KPI Farm
www.kpifarm.com.br

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta